Buzzer Festival ~ 31/07


BANDAS CONFIRMADAS:

* RESSONÂNCIA
* SHIFT
* GRIND
* MB-4
* BANDAID
* 60 S.A
* OVER (
Lançamento do seu novo EP)

OITO SIRENES EVOLUTIVAS PARA BEBIDA LIBERADA!

Data: 31/07/2010

Hora: 20h

Local: Vitrola Music Hall (Rua Recife, nº 2515 – Flores)

Ingresso: R$ 15 já a venda na Área 51 Lan House e Cyber Café (Rua Perimetral II, nº 686, P.10, em frente ao novo Mercadinho do Japonês).

Contato: 3308 – 6176

Anúncios

Swing Core 3.0 mistura vários gêneros musicais

Shows de hip hop, rock e psy trance, podem ser apreciados no Swing Core 3.0, que acontece dia 27 de fevereiro, no Aomirante Bar, às 20h. O evento conta também com apresentações de malabarismo, além de duelos de rimas e competoção de Guitar Hero. Quem comanda a disputa de rimas é o MC Fino. Já o DJ Chamel, faz o set list do psy trance.

Entre as bandas que tocam na iniciativa estão Renascença, Break Seasons, Grind, Bandaid, Underface, Monitor 15, Shift, Find My Reason, Bellel, RG7, Refio e Box44.

A proposta

De acordo com alexandre Weber, vocalista da Find My Reasons, o swing core traz uma ótima proposta, pois está melhorando o cenário underground da cidade. “Essa é uma ideia legal, porque estão misturando vários públicos”, comenta. A banda Vai fazer cover dos grupos Glória e The Devil Wears Prada.

Para Samuel Viana, guitarrista e vocal da Box44, o evento vai mostrar talentos que estavam escondidos, “Espero que pessoas venham para o nosso show. Desde as que curtem pop até aquelas que gostem de Heavy Metal”, revela. O grupo vai tocar músicas do seu primeiro álbum “Aventuras precoces”, lançado em 2008.

O guitarrista revelou ainda que, estão gravando um novo CD, que até o momento leva o nome de “Orgasmo precoce”. A produção deve está nas lojas, a partir da primeiro semana de março.

Disputa

O público que for prestigiar o evento poderá participar da competição de Guitar Hero e os vencedores ganharão brindes.

por: Rafael Seixas

fonte: Jornal A Crítica

Festival de rock agita Manaus

A banda Underface está gravando seu primeiro álbum, o “O sonho é meu”
A banda Underface está gravando seu primeiro álbum, o “O sonho é meu”

Na segunda edição do “Arena Hardcore Festival”, várias bandas de rock da cidade irão tocar. O evento acontece dia 20 de fevereiro, a partir das 16h, no Nostalgia Music Hall. A iniciativa conta ainda, com uma pista de skate, além de apresentações de pirofagia (malabarismo com fogo), e performances dos DJs, Vitor Freire, Mictian e Vince.
  
Entre as bandas que tocam estão Bandaid, Underface, Monitor 15, Tampa 39, Box44, Drop Dead, Marilyn, Rg7, Box44, Find My Reason, Refiu, Grind, Tetris, Perdidos Blind Crazy, The Vardia, Fênulo, Zé Pereira e Joysticks.

O evento
  
Segundo Diony Brito, baterista da Monitor 15, o festival vai ajudar o cenário underground da cidade. “Pra nós que estamos começando, a iniciativa é uma grande oportunidade de mostrar trabalho. Infelizmente, aqui em Manaus, os habitantes valorizam mais os grupos de forró e axé. No entanto, isso começa a mudar, pois estão surgindo mais eventos de rock”, diz. O repertório da banda será composto de músicas autorais como “Ela me odeia” e “Larga do meu pé”. Sucessos do Aditive, Forfun e CPM 22, fazem parte, também, do set list da Monitor 15.

O show
  
Muita gritaria. Assim, Rodrigo Silvio, baixista da Underface, define como será a apresentação de sua banda. “Estou como uma boa expectativa para o festival, porque todo mundo está comentado sobre o evento”, revela. Ele complementa dizendo: “Energia positiva e gritaria são marcas de nossos shows”.
  
Rodrigo, revela ainda, que no “Arena Hardcore”, serão apresentadas ao público canções do primeiro álbum (leia o Saiba mais), intitulado “O sonho é meu”, da gravadora Abramusic Studio. O CD estará a venda no final do mês de março. A banda está com vários shows marcados para o decorrer do ano, nas cidades de São Paulo, Curitiba, Campinas e Belém.

O mercado
  
De acordo com Daniel Kopaz, vocalista da Underface, fazer shows em outros estados é importante para o crescimento de qualquer grupo musical. “É difícil uma banda de Manaus ficar conhecida nacionalmente, mas estamos nos lançando no mercado. Estamos nos tornando profissionais”, diz. 
  
No final da entrevista, ele comenta sobre a importância do festival. “Eles estão ajudando a realizar o sonho de vários meninos (bandas). Espero que todos venham prestigiar o melhor do rock amazonense”, encerra.

Rafael Seixas
Especial para A CRÍTICA

fonte: Jornal A Crítica